ESTÉTICAESTÉTICA 1OLHEIRASPARA O SEU ROSTO

Diga não as olheiras

Cirurgia plástica post-olheira

O tratamento delas depende de orientação dermatológica, pois podem ser escuras ou profundas ou ter ambas as características em conjunto.  Independentemente dos procedimentos, se a olheira é mais profunda, primeiro se dá o preenchimento, que utiliza ácido hialurônico injetável, seguido pelo clareamento. Para tanto, além de cremes específicos, o especialista pode optar por:

Fototerapia – Com a aplicação do laser a produção de colágeno é estimulada, o que ajuda a clarear e hidratar a região escurecida.

Carboxiterapia – O tratamento é indicado principalmente para os casos de olheira associados à flacidez na área dos olhos, pois ao melhorar a circulação de sangue, estimula a produção de colágeno e deixa a pele mais clara, enquanto auxilia na eliminação de pigmentos e toxinas.

Causas das olheiras

 

Foto: 40

 

Também chamada de melanose periorbital, as olheiras se formam em consequência dos vasinhos que se tornam mais visíveis sob a fina pele, em média com 0,5 milímetros de espessura, que contorna a região dos olhos.  Essa mesma pele, com o passar dos anos, devido ao processo natural de envelhecimento, também perde sua elasticidade e sua capacidade de autorregeneração, ficando mais e mais fina. Além desse aspecto, ainda há a hiperpigmentação periorbital, nome dado à produção de melanina pela pele que fica abaixo dos olhos, que resulta em uma coloração mais escura. Por vezes, independente se da cor pele, também pode ocorrer à oxidação do sangue que, ao vazar dos vasos sanguíneos da região dos olhos, ainda causa certo inchaço, além de uma coloração

mais intensa sob os olhos.  De qualquer forma, as olheiras se dividem em:

 

·      Profundas – com coloração castanha, elas são hereditárias e surgem por influência da cavidade do globo ocular que, por ser também mais profunda, cria uma sombra na região.

  • Pigmentares – trata-se de um tipo de melasma de coloração amarronzada, causado pelo acúmulo de melanina na pele fina dos olhos. De um modo geral, são as mais comuns, embora afetem principalmente pessoas de pele morena e negra.

·      Sanguíneas – têm coloração arroxeada e aparecem após a oxidação e derrame de sangue na região dos olhos.

·      Vasculares – têm uma cor ligeiramente azulada e aspecto inchado. Aparecem devido ao aumento da vascularização nas pálpebras inferiores, o que faz os vasinhos se tornar mais visíveis.

 

Comente aqui