CIRURGIAS PLASTICASPERFILOPLASTIA

Entenda a Perfiloplastia

O procedimento que associa a mentoplastia e a rinoplastia é indicado em casos de desproporção entre nariz e queixo. Embora o emprego das duas técnicas dependa tanto de avaliação médica especializada quanto das características e necessidades de cada caso, o objetivo é harmonizar a proporção entre ambas às partes do rosto para melhorar a estética facial do paciente, desde que ele tenha mais de 18 anos de idade.

Harmonização facial

 Foto: 19

 

A denominação se refere a um conjunto de técnicas combinadas para o equilíbrio estético e funcional da face do paciente. Alguns acreditam que sabem exatamente o que lhes incomoda, caso do queixo ou do nariz. Outros já não sabem identificar o problema que lhes perturba. Para começar é preciso entender que harmonia e simetria são coisas completamente diferentes e que ninguém é 100% simétrico. Partindo dessa afirmação, nem sempre o que você acha que deve mudar é o que realmente vai trazer resultados satisfatórios. Por isso, cabe unicamente ao cirurgião plástico analisar o rosto do interessado para determinar as principais características de sua face, incluindo a desproporção (principalmente quando se é observado o perfil), e as prioridades do tratamento.

 

Embora a técnica de harmonização facial mais procurada ainda seja a rinoplastia, ou cirurgia do nariz, muitas vezes, o equilibro facial só é atingindo com uma associação com a mentoplastia, que consiste na correção do queixo, pois ambos têm uma forte relação um com o outro. Tal conjunto de procedimentos garante um resultado final mais harmonioso.

 

Normalmente, durante os procedimentos, cuja anestesia e o tempo de recuperação são os mesmos, a mentoplastia é realizada de imediato e, em seguida, o cirurgião parte para a rinoplastia. Na cirurgia do queixo, como já explicamos no tópico mentoplastia, enquanto as incisões são realizadas na parte inferior do queixo ou dentro da boca, o especialista ainda pode se valer de implantes (silicone, polietileno etc.), enxertos de gordura ou osteoplastias (remodelação óssea do queixo) para remodelar o mento. Em seguida, ao operar o nariz, ele poderá aumentá-lo ou reduzi-lo, como também alterar o formato de seu dorso, da ponta, corrigir desvio de septo e até tratar os cornetos nasais, visando não só a beleza facial do paciente, mas a preservação ou a recuperação da funcionalidade do órgão olfativo.

Comente aqui